Análise Crítica de Certificados de Calibração

A atividade de calibração consiste em determinar as características metrológicas do instrumento de medição sendo estas características declaradas em um certificado de calibração. O grande problema é que normalmente não é dada a devida atenção a este documento sendo de grande importância para determinar se podemos ou não, confiar nas medições executadas além do destino a ser dado ao instrumento.

É importante ressaltar que diferente do que muitos pensam, o certificado de calibração certifica passado a não futuro, ou seja, os dados contidos no certificado de calibração demonstram as condições metrológicas no momento da calibração. Com isso podemos afirmar que, se um instrumento está dentro dos critérios de aceitação no momento da calibração as medições efetuadas estão corretas com as devidas ressalvas, em função de outros fatores que podem afetar a medição no processo como ambiente, pressão, instalação errada entre outros fatores.

Para a execução da análise crítica é necessário avaliar:

  • O conteúdo mínimo do certificado – A ISO/IEC 17025 determina o conteúdo mínimo dos certificados de calibração devendo estar contido além das informações orientadas aos dados do cliente e instrumentos, as condições ambientais entre outras;
  • A declaração dos valores – Consiste basicamente na declaração de erro e incerteza o qual deve ser conferido com o cadastro do laboratório junto a Rede Brasileira de Calibração (RBC). O cadastro do laboratório contém a Melhor Capacidade de Medição (MCM) a qual é o menor valor que o laboratório poderá declarar obviamente, para o escopo de serviço do laboratório.
  • A compatibilização dos valores – Dadas as devidas justificativas, os valores relacionados ao erro de medição e incerteza da medição devem ser compatíveis, ou seja, devem ter o mesmo número de casas decimais a qual deve ser compatível com a resolução do instrumento calibrado.

Além da confirmação ou não dos valores medidos é possível com a análise crítica do certificado de calibração determinar o local onde o instrumento poderá ser utilizado além da periodicidade das verificações intermediárias mas este, é um assunto futuro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook
Twitter
YouTube
LinkedIn
Instagram
× Clique aqui e fale conosco