PDCA e Sistema de Gestão ISO/IEC 17025

Muitos falam do PDCA (Plan, Do, Check e Action) mas, dificilmente vemos esta ferramenta sendo aplicada em sistemas de gestão da qualidade. Ai vem a pergunta, qual o motivo desta ferramenta não ser aplicada ? Tirando as respostas sem fundamento vem a resposta: “não sei”.

Quanto recebemos essa resposta, continuamos a fazer perguntas visando identificar o motivo pelo qual esta excelente ferramenta não é utiliza e a concluímos que não foi feito um planejamento para aplicação da ferramenta durante o processo de criação e implantação do sistema de gestão, ou seja, o sistema de gestão não foi pensado com a utilização do PDCA.

Falando um pouco sobre esta potente ferramenta para melhoria continua, o PDCA ficou popular pelo Dr. William Edwards Deming (1900-1993), um dos pais da qualidade mas sempre referenciou a ferramenta a Walter Andrew Shewhart (1891-1967) sendo conhecido como o “pai do controle estatístico da qualidade”. Foram realizadas alterações nos nomes e obviamente, siglas desta ferramenta tendo como objetivo, sua adequação a outros programas como o Six Sigma porém, sem alteração em seu conceito. Sua aplicação permite que todos os processos possam ser avaliados infinitamente o que possibilita a melhoria continua de todos os processos. E esse é o ponto.

Quando fazemos uma investigação, normalmente observamos que os processos do sistema de gestão não estão definidos de forma clara ou estão definidos de forma “finita”, ou seja, com inicio, meio e fim. O sistema não foi construído de forma a passar por avaliações periódicas.

Quando falamos em sistema de gestão, estamos fazendo referencia ao sistema em si e não em termos para tratamento de não conformidade, controle de documentos, etc..

A aplicação do PDCA em sistemas de gestão permite não somente a avaliação constante do sistema mas a renovação de objetivos e metas sempre visando a melhoria de forma a:

  • planejar a atividade a ser executada seja esta orientada à criação de procedimento, execução de uma calibração ou ensaio, realização de auditorias, avaliar um fornecedor entre outros fatores;
  • executar a ação planejada. Como estamos falando em execução devemos ter definidos de forma clara os prazos para sua execução assim como os responsáveis;
  • conferir as ações executadas avaliando se o objetivo foi alcançado;
  • agir, ou seja, avaliar os resultados obtidos definindo novas metas e objetivos e iniciando novo ciclo do PDCA.

Um ponto importante que deve ser considerado na fase de planejamento está no fato de ser possível e/ou necessário a aplicação de um PDCA dentro de outro PDCA de forma a garantir que o primeiro PDCA seja executado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook
Twitter
YouTube
LinkedIn
Instagram